Servidores públicos de Maceió tem direito a saque do FGTS

Contratados anteriores a 1992 podem ter saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço para resgate

Dinheiro inesperado sempre é bem-vindo, principalmente para os servidores públicos municipais de Maceió, que estão desde 2015 acumulando perdas salariais. Foi publicado no Diário Oficial do Município de Maceió de 8 a 11 fevereiro, uma ótima notícia para os trabalhadores ativos e inativos, que tiveram os seus contratos desde o advento da Lei 4.126, de 11 de fevereiro de 1992.

A Secretaria Municipal de Gestão (Semge) convocou todos os servidores listados nas páginas 27 a 33 do Diário Oficial Municipal para comparecer em qualquer agência da Caixa Econômica Federal para efetuarem o saque do saldo existente nas contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), com os seguintes documentos: Carteira de Trabalho (CTPS), RG, CPF, comprovante de residência, PIS/Pasep.

Se houver alguma inconsistência nas contas ou alguma pendência de documentos, o servidor deve comparecer na sede da Semge, onde existe um guichê exclusivo para atendimento do FGTS, no setor de protocolo, de 8h às 14h, até o dia 28 de fevereiro. Em caso de dúvida ligue: (82)  3315-7317

Rui Palmeira ignora servidores públicos municipais

Presidente do Sindspref desabafa sobre desrespeito com os trabalhadores

A data-base do servidor público municipal de Maceió é em janeiro, mas o prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB) não retorna ligações, mensagem por aplicativo de smartphone ou até mesmo ofícios do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Maceió e Região Metropolitana do Estado de Alagoas (Sindspref) e dos outros oito sindicatos participantes do Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Município de Maceió. Esse fato foi revelado durante a Assembleia Geral realizada na manhã de segunda-feira (4), no auditório do Sindicato dos Bancários de Alagoas, Centro.

O desrespeito com o trabalhador fica evidente com a atitude do chefe do executivo municipal, que ignora as Leis Municipais de Nº 5.898/2010 e Nº 5.241/2002. As duas leis asseguram aos servidores o reajuste salarial anual conforme data-base em janeiro e aplicando-se o percentual baseado no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA), índice que mede a inflação.

Para o presidente do Sindspref, Sidney Lopes, este é o momento de todos os servidores municipais se unirem para lutar pelos seus direitos garantidos, pois deixar na mão dos gestores públicos a decisão de dar o aumento dos salários ou não; é ter a certeza de não se conseguir nada.

“Se a gente não reagir, não se fazer ouvir. Ele vai ficar empurrando com a barriga a mesa de negociação, da mesma forma como fez ano passado. Servidor, efetivo ou aposentado, não se menospreze, garanta os seus direitos. Não deixe que a perseguição te derrube, venha para a rua, para as Assembleias, participe do movimento, pois só com a participação de todos podemos fazer a diferença!”, convida Sidney Lopes.

Em dezembro, o Movimento Unificado conseguiu junto aos vereadores a inclusão dos 4,17% de reajuste salarial para 2019 referente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), na Lei Orçamentária Anual (LOA). Mas até então, a Prefeitura Municipal de Maceió não enviou o aumento da categoria e muito menos sinalizou nenhuma proposta ou conversa com os sindicatos.

Diante deste cenário, Sidney Lopes faz um apelo aos trabalhadores. “Mesmo que você esteja sendo perseguido no seu local de trabalho, como está acontecendo com muitos servidores que participam do movimento sindical, não baixe sua cabeça. Esta é uma das ferramentas que a gestão do Rui Palmeira usa para tentar enfraquecer a categoria. Não se intimide, pois o que estamos cobrando aqui é apenas que ele cumpra a legislação municipal e que todos os servidores públicos do município tenham seus direitos atendidos”, expõe o presidente do Sindspref.

Desde o dia 10 de janeiro todos os sindicatos integrantes do Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Município de Maceió enviaram ofício para a Prefeitura Municipal de Maceió com o requerimento dos 16,10% para o reajuste salarial em 2019. O percentual é referente ao Índice Nacional de Preços do Consumidor (IPCA) de 2018, que foi de 4,17%; e às perdas salariais dos anos de 2015, 2016, 2017 e 2018.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO – ASSEMBLEIA GERAL DIA 4 DE FEVEREIRO 2019

A DIRETORIA DO SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE MACEIÓ E REGIÃO METROPOLITANA DO ESTADUAL DE ALAGOAS – SINDSPREF, em conformidade com os arts. 65,66,67 e 77 do Estatuto do Sindicato, vem convocar todos os servidores públicos municipais sindicalizados a participarem de Assembleia Geral Extraordinária Assembleia Geral Extraordinária, a ser realizada na segunda-feira (04), às 9h00 para primeira convocação e 9h30 para segunda convocação, no auditório do Sindicato dos Bancários de Alagoas, Rua Barão de Atalaia, 50 – Centro, Maceió. Para discutir a respeito de:

­­

– Data-base 2019;

– Encaminhamentos de luta, por falta de interesse do município em realizar reuniões com a Mesa de Negociação Coletiva, para atender a solicitação dessa entidade, de acordo com o Ofício de nº 007/2019 de 10 de janeiro de 2019.­­

 

Contamos com sua presença!

Presidente do Sindspref

Sidney Lopes

Prefeito de Maceió tem até o dia 4 de fevereiro para responder reivindicação de servidores

Servidores públicos municipais pedem 16,10% para reposição salarial em 2019

Todos os sindicatos integrantes do Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Município de Maceió já enviaram ofício para a Prefeitura Municipal de Maceió com o requerimento dos 16,10% para o reajuste salarial em 2019. O percentual é referente ao Índice Nacional de Preços do Consumidor (IPCA) de 2018, que foi de 4,17%; e às perdas salariais dos anos de 2015, 2016, 2017 e 2018.

O prazo para o prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), se pronunciar sobre o pedido da categoria é até segunda-feira (4), às 9h dia em que está marcado a próxima Assembleia Geral do Movimento Unificado no auditório do Sindicato dos Bancários, Rua Barão de Atalaia, nº50, Centro.

Assembleia Geral Unificada no dia 17 de janeiro de 2019

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Maceió e Região Metropolitana do Estado de Alagoas (Sindspref), Sidney Lopes, a mesa de negociação com a Prefeitura de Maceió está sendo cobrada desde a primeira semana de janeiro.

“A data-base do servidor público municipal de Maceió é janeiro, por isso é necessário que o prefeito de Maceió, Rui Palmeira, não enrole o trabalhador municipal e só libere a mesa de negociação no meio do ano. Temos plena consciência dos nossos direitos, por isso estamos o cobrando de forma clara e enfática, principalmente pois desde 2015 estamos acumulando perdas salariais”, esclarece Sidney Lopes.

Assembleia Geral
Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Município de Maceió
Dia:  segunda-feira (04/02)
Hora: 9h – primeira chamada | 9h30 – segunda chamada
Local: Sindicato dos Bancários, Rua Barão de Atalaia, nº50, Centro

Servidores públicos de Maceió solicitam recomposição salarial de 16% para 2019

Por Victor Lima | Portal Gazetaweb.com

Em reunião na manhã desta quinta-feira (17), os servidores públicos de Maceió definiram uma recomposição salarial de 16,10% para as categorias, que alegam perda de direitos desde 2015. A assembleia, que aconteceu no auditório do Sindicato dos Bancários, contou com representantes do Sinteal, Sindprev, Sindnutri, Sindacs, Sindspref, além da CUT em Alagoas.

As categorias apontam que a porcentagem solicitada nesta recomposição foi realizada com base num cálculo de todas as perdas acumuladas pelos servidores ao longo dos últimos três anos.

Os sindicatos dizem que estão unidos desde janeiro de 2017 para fortalecer suas lutas, quando eles conseguiram sair de zero, que era a proposta feita pela prefeitura, para um reajuste de 3%. A pauta de agora solicita, além dessa recomposição salarial, o pagamento das progressões de carreira. Apesar de ser um direito garantido por lei, os servidores dizem que esses pagamentos não estão sendo realizados.

Cada categoria também tem negociações específicas. A Educação, por exemplo, reivindica adequações. “Exigimos adequação da hora-atividade, que não está sendo respeitada em todos os contratos. Também questionamos o formato do ponto eletrônico, que não está adequado à realidade das escolas, e, por fim, repudiamos o fechamento de escolas e a reestruturação da rede em geral, que só traz prejuízos para a população”, detalhou Consuelo Correia, presidente do Sinteal.

As lideranças relataram que os sindicatos estão fazendo um estudo das finanças do município. “Precisamos mostrar que tem margem para pagar o que temos direito”, disse Célio dos Santos, presidente do Sindprev.

As categorias, que reclamaram a ausência do prefeito em suas reuniões, informam que vão aguardar uma posição da Prefeitura de Maceió até o dia 31 de janeiro. Caso as negociações não avancem, eles afirmam que vão “tirar o sossego” do gestor municipal. A primeira mobilização está planejada para o dia 4 de fevereiro.

A Prefeitura de Maceió foi procurada para se manifestar sobre as demandas da categorias, mas até o momento não respondeu aos questionamentos.

Servidores públicos municipais votam 16,10% para reposição salarial em 2019

O percentual é referente às perdas salariais de 2015 a 2018 e IPCA de 2018

Primeira Assembleia Geral do Movimento Unificado dos Servidores Públicos foi realizado na manhã de quinta-feira (17)

Os servidores públicos do município de Maceió votaram em 16,10% o reajuste salarial pretendido para 2019 durante Assembleia Geral do Movimento Unificado dos Servidores Públicos, realizado na manhã desta quinta-feira (17) no auditório do Sindicato dos Bancários, na Rua Barão de Atalaia, Centro.

O reajuste que está sendo requerido pela categoria reúne o Índice Nacional de Preços do Consumidor (IPCA) de 2018, que foi de 4,17%, e a reposição salarial referente aos anos de 2015, 2016, 2017 e 2018.

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Maceió e Região Metropolitana do Estado de Alagoas (Sindspref), Sidney Lopes, explica que mais do que nunca é necessário a união de todos os servidores públicos para conquistar os direitos salariais.

“Estamos em um momento político complicado para o servidor público. Já pedimos a mesa de negociação da Prefeitura de Maceió, mas não tivemos retorno; e desde 2015 estamos acumulando perdas salariais, além de ameaças e desvalorização dos nossos direitos trabalhistas. Precisamos nos unir, para que nossas cobranças sejam levadas a sério e nossos direitos sejam mantidos”, afirma Sidney.

O diretor do Sindspref, Ricardo Gomes, fez um pedido durante a Assembleia Geral. “O prefeito de Maceió, Rui Palmeira, nunca foi as reuniões com os servidores públicos, por isso eu peço que ele participe para falar cara a cara com o trabalhador”, disse durante os discursos dos servidores.

Em 2018, o prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB) iniciou as negociações com uma proposta de 0%, mas após intensa luta dos trabalhadores e com um movimento paredista que durou 119 dias, legalizado pelo Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL), os servidores públicos municipais ganharam a reposição salarial de 3%; sendo 2% implantado em agosto, retroagindo seus efeitos a junho de 2018, e 1% a ser implantado em outubro.

Em Maceió, servidores públicos se reúnem em Assembleia Geral próxima quinta-feira

 Os servidores públicos municipais de Maceió votam percentual relativo a data-base 2019 e a reposição salarial de 2015 a 2018

Próxima quinta-feira (17), acontece a primeira Assembleia Geral dos servidores públicos do município de Maceió no auditório do Sindicato dos Bancários, na Rua Barão de Atalaia, nº50, Centro, às 9 horas. A categoria vota o percentual que reúne a data-base de 2019 e a reposição salarial referente aos anos de 2015, 2016, 2017 e 2018.

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Maceió e Região Metropolitana do Estado de Alagoas (Sindspref), Sidney Lopes, ressalta que todo servidor público municipal, aposentado ou na ativa, pode participar da Assembleia Geral.

“Este é o primeiro momento em que o trabalhador vai votar a proposta salarial para enviar para o gabinete do prefeito de Maceió, Rui Palmeira. É importante que todos estejam presentes para que a Campanha Salarial 2019 comece com toda a força da categoria”, expõe Sidney Lopes.

Em 2018, o prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB) iniciou as negociações com uma proposta de 0%, mas após intensa luta dos trabalhadores e com um movimento paredista que durou 119 dias, legalizado pelo Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL), os servidores públicos municipais ganharam a reposição salarial de 3%; sendo 2% implantado em agosto, retroagindo seus efeitos a junho de 2018, e 1% a ser implantado em outubro.

Assembleia Geral

Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Município de Maceió

Data: quinta-feira (17/01)

Hora: 09h primeira chamada | 9h30 segunda chamada

Local:  Sindicato dos Bancários, na Rua Barão de Atalaia, Centro

Sindspref convoca Assembleia Geral para quinta-feira (17/01)

Servidores municipais votam percentual relativo a data-base 2019 e a reposição salarial de 2015 a 2018

Foi definida para quinta-feira (17), a primeira Assembleia Geral dos servidores públicos do município de Maceió com o intuito de votar a data-base 2019 e a reposição salarial referente aos anos de 2015, 2016, 2017 e 2018. O evento acontece na sede do Sindicato dos Bancários, na Rua Barão de Atalaia, Centro, às 9 horas.

As propostas foram discutidas entre o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Maceió e Região Metropolitana do Estado de Alagoas (Sindspref), Sidney Lopes, e os representantes dos sindicatos que integram o Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Município de Maceió na tarde de terça-feira (08) na sede da Central Única dos Trabalhadores em Alagoas (CUT-AL).

Sidney Lopes convoca todos os servidores públicos municipais para participar da Assembleia Geral e lembra da importância dessas ações para a categoria. “Nossa data-base é em janeiro, mas a Prefeitura de Maceió nunca tem a iniciativa de atualizar os salários da categoria como pede a legislação. Por isso, quanto mais forte for o movimento, com a participação em massa de todos os servidores, mais fácil será chamar a atenção às nossas propostas e garantir que a reposição salarial seja em janeiro”, ressalta o presidente do Sindspref.

Assembleia Geral

Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Município de Maceió

Data: quinta-feira (17/01)

Hora: 09h primeira chamada | 9h30 segunda chamada

Local:  Sindicato dos Bancários, na Rua Barão de Atalaia, Centro

Sindspref cobra INPC durante votação do LOA 2019

Para cobrar aos vereadores que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) corrija os salários dos servidores públicos do município em 2019, o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Maceió e Região Metropolitana do Estado de Alagoas (Sindspref), Sidney Lopes, esteve na Câmara Municipal de Maceió com centenas de servidores públicos e representantes sindicais do Movimento Unificado dos Servidores Públicos de Maceió durante a votação do projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA), que aconteceu na tarde de quinta-feira (27).

Esta foi a última mobilização do ano para cobrar os direitos salariais da categoria e o início próspero para a campanha salarial de 2019, já que os vereadores se comprometeram em incluir no orçamento municipal o reajuste dos servidores. Para Sidney Lopes este é um passo grandioso para conquistar já em janeiro a atualização salarial de acordo com a data-base.

“É importante a participação de todos os servidores públicos em ações como essa para fortalecer a categoria e garantir que os gestores municipais não passem por cima dos nossos direitos garantidos por lei”, explica o presidente do Sindspref.

Alegria marcou cada momento da festa de Confraternização 2018

O Sindicato dos Servidores Públicos e Região Metropolitana do Estado de Alagoas (Sindspref) realizou na sexta-feira (14/12) das 13h às 18h a Confraternização de Fim de Ano no Clube dos Sargentos, Trapiche.

Ao chegar no evento todos os convidados podiam aferir sua pressão com a enfermeira do HapVida e ganhavam um copo como brinde do Sindspref. Cerveja, suco e refrigerante foram servidos com petiscos e caldinhos ao som da Banda Pimenta de Sollo, que animou e muito os sindicalizados durante toda a tarde.

Em meio a danças e risadas, a festa foi energizada com a entrega de prêmios, que acontece todo ano. Entre as dezenas de sorteios o almoço feito pelo Buffet Ana Wanderlei foi servido. Ao fim, sobremesa não faltou para ninguém, e o sorteio continuou com diversos presentes entre eles a entrega de duas televisões.

Confira os melhores momentos: