Sindspref apoia jornalistas alagoanos

Empresários pedem redução de 40% do piso da categoria

 

Direito conquistado não pode ser retirado. O Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Maceió e Região Metropolitana do Estado de Alagoas (Sindspref) está ao lado dos jornalistas alagoanos em sua luta pela não redução do piso salarial, de R$ 3.565,27 para R$ 2.150,00. O Sindspref é contra toda a injustiça impetrada pelo empresariado, que quer a todo custo desvalorizar uma profissão tão importante para a manutenção da democracia.

O fato de empresários pedirem a perda salarial de 40% do piso do jornalista alagoano é um insulto. Ao mesmo tempo em que fazem isso, eles também lotam suas empresas com estagiários, colocando a boa apuração da notícia, a imparcialidade e a seriedade da profissão em detrimento da economia de alguns reais. Tudo isso é um grande desserviço para a sociedade, pois valorizar o trabalhador é essencial. Um retorno que perdura por gerações e que gera valor para a empresa e para o seu produto.

Toda a diretoria do Sindspref também apoia a obrigatoriedade do diploma de jornalista, principalmente em uma época inundada por Fake News. Estamos 100% com o trabalhador, com o profissional capacitado, com o seu direito garantido por lei. Diante de toda esta situação legitimamos a greve da categoria marcada para terça-feira (25), principalmente na Organização Arnon de Mello (Gazeta), Pajuçara Sistema de Comunicação e TV Ponta Verde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *