Em Messias, Sindspref defende o servidor público ativo, aposentado e os pensionistas contra regras previdenciárias

Para tratar sobre a sustentabilidade da previdência social dos servidores públicos municipais de Messias, o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Maceió e Região Metropolitana do Estado de Alagoas (Sindspref),Sidney Lopes, participou da Assembleia Geral do Instituto Municipal de Previdência de Messias (MessiasPrev), na manhã de quinta-feira (7), com a diretora-presidente do MessiasPrev, Maria Omena, e os trabalhadores municipais, no CEMLAL.


Cada município deve adequar o seu Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos de acordo com a Emenda Constitucional nº. 20/98, a reforma da previdência. São grandes alterações e que provocam consequências diretas no salário do funcionário público municipal ativo, aposentado e nos pensionistas.

De acordo com Sidney Lopes a realidade do trabalhador deve ser prioridade e não as mais altas alíquotas da EC 20/98, baseado em um estudo atuarial. “A contribuição previdenciária é descontada diretamente do trabalhador, então é claro, que se existe déficit atuarial a culpa não é dele e sim da má gestão dos recursos dos regimes próprios de previdência dos municípios. Mais uma vez, quem paga pelo erro dos políticos são os trabalhadores”, refletiu.

Durante o evento a diretora-presidente do MessiasPrev apresentou o Projeto de Lei que será enviado à Câmara Municipal de Messias, pelo prefeito Macos Silva. Para Sidney Lopes é essencial a participação dos trabalhadores nesta proposta, por isso foi requerido uma comissão dos sindicatos com os técnicos para estudar a lei.

“Discordamos que o trabalhador pague os 14% em cima do salário mínimo, por isso contestamos esse PL e cobramos a realização do desconto de 14% em cima do teto do INSS ”, explicou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *