Servidores públicos municipais realizaram ato por correção salarial

Trabalhadores acumulam perdas salariais desde 2014

 

“O servidor unido jamais será vencido”, ressoou na porta do gabinete do prefeito JHC na manhã desta quinta-feira (27), onde centenas de servidores se reuniram com faixas, placas e gritos de apelo por um maior comprometimento do Poder Executivo com a categoria. O evento foi realizado após realização da Assembleia Geral do Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Município de Maceió, que ocorreu na Praça Dois Leões.

Desde 2014, a remuneração dos funcionários públicos municipais está acumulando perdas, que chegam a 25%. Um parecer contábil encomendado pelo Movimento Unificado e apresentado ao Executivo Municipal indicou a possibilidade de correção inflacionária dos salários dentro da Lei de Responsabilidade Fiscal.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Maceió e Região Metropolitana do Estado de Alagoas (Sindspref), Sidney Lopes, não é possível que o prefeito não atenda os servidores.

“Durante as eleições, o JHC assinou uma carta de compromisso com os servidores, agora pedimos que ele cumpra com a sua palavra e valorize o trabalhador. Já esperamos quatro meses e tá na hora do prefeito atender nossas demandas”, ressaltou Sidney.

A comissão para estudar os dados apresentados pelos sindicatos com o intuito de realizar a correção inflacionária dos salários dos servidores estará reunida na sexta-feira (28) às 10h30 com o secretário de Governo Francisco Sales, com a secretária de gestão Rayane Tenório e com o secretário de economia João Felipe.

PARECER CONTÁBIL

O parecer contábil foi produzido pelo contador Diego Farias de Oliveira da Massayó Contabilidade e realizado com números originários dos relatórios bimestrais (RREO) e quadrimestrais (RGF), publicados no SICONFI – Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (www.siconfi.gov.br) e no site da Prefeitura de Maceió (http://www.transparencia.maceio.al.gov.br/), em conformidade com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LC nº. 101/2000).

PARECER CONTÁBIL 16.2021 Movimento Unificado 2021 primeiro bimestre

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *