Ato público dos servidores públicos municipais de Maceió chama atenção da população

O trânsito do Centro de Maceió parou na manhã desta quarta-feira (18), para os servidores públicos municipais de Maceió realizarem sua passeata por mais valorização e um reajuste salarial digno. A categoria, que paralisou suas atividades ao longo do dia, saiu da Praça Deodoro e percorreu as ruas até a Secretaria Municipal de Gestão (Semge), em protesto com canções, cartazes, faixas e discursos inflamados contra as propostas do prefeito JHC.

Por onde passavam, os pedestres paravam, acenavam em apoio e alguns ouviam atentamente os discursos acalorados. O Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Município de Maceió pediu 16% de reajuste salarial, mas até o momento as propostas do Executivo Municipal avança lentamente, do 0% ao 4%. A última proposta do prefeito JHC, foi de reajustar 2% em julho e 2% em outubro; e o pagamento de duas progressões: em dezembro/2022 e abril/2023.

De acordo com o presidente do Sindspref, Sidney Lopes, o trabalhador não aguenta mais tantas perdas salariais. “A carestia tem que acabar. O servidor merece respeito e viver com dignidade! Não adianta prometer que vai valorizar o servidor durante a campanha e quando está no poder fazer diferente. Promessa é dívida e estamos cobrando!”, ressaltou.

A atualização dos salários dos servidores públicos está garantida na Constituição Federal inciso X do art. 37, na Lei 10.331/2001, e nas Leis Municipais de Nº 5.898/2010 e Nº 5.241/2002 ― assegurando aos servidores o reajuste salarial anual conforme data-base em janeiro e aplicando-se o percentual baseado no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA), índice que mede a inflação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *