Servidores aprovam proposta de reajuste de 4% durante Assembleia Geral conjunta entre Sindspref, Sindsaúde, Sindas e Sintcomarhp

Foram 210 votos a favor e dez contrários à última proposta de reajuste salarial enviada pela Prefeitura Municipal de Maceió, durante Assembleia Geral realizada na manhã desta terça-feira (31), no Sindicato dos Urbanitários de Alagoas, Centro. Os trabalhadores aceitaram o pagamento de 2% em julho e 2% em outubro; e duas progressões: em dezembro/2022 e em abril/2023. As progressões, ímpar e par, para os servidores públicos municipais sindicalizados serão pagas em dezembro.

O percentual não é o ideal, nem perto do que foi pedido pela categoria, mas o avanço nas negociações com o Executivo Municipal, evitaram nenhum reajuste e perdas no Plano de Cargos e Carreiras. Além de todas essas questões, os estragos ocasionados pelas chuvas incentivaram o pedido de uma nova reunião de deliberação e a decisão final foi dos trabalhadores, como explica o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Maceió e Região Metropolitana do Estado de Alagoas (Sindspref), Sidney Lopes.

“Saímos do 0% de reajuste, depois avançamos mais ao estabelecer que não aceitaríamos de nenhuma forma as perdas de direitos e benefícios do nosso PCC. Hoje, aceitamos os 4%, que é a última proposta enviada pela Prefeitura de Maceió. Sabemos que é pouco, mas entendemos que nem tão cedo os gestores irão renegociar a proposta, tendo em vista também os problemas que as fortes chuvas estão causando na cidade”, expôs.

A reunião foi realizada em conjunto por quatro sindicatos: Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Maceió e Região Metropolitana do Estado de Alagoas (Sindspref), Sindicato dos Servidores da Secretaria de Saúde do Município de Maceió (Sindsaúde), Sindicato dos Trabalhadores da Companhia Municipal de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio de Maceió (Sintcomarhp) e Sindicato dos Agentes de Saúde de Alagoas (Sindas).

Os outros sindicatos que representam os servidores municipais estão realizando suas próprias Assembleias e determinando suas decisões individuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *